Os conceitos de sustentabilidade e desenvolvimento sustentável estão cada vez mais presentes na vida das pessoas e a busca pelas chamadas “cidades sustentáveis” ou “cidades inteligentes” tem estimulado a participação da população, como atores sociais, nos processos de mudança e transformação dos espaços urbanos. Diante de problemas como a falta de espaços públicos de convivência e lazer, falta de acessibilidade, trânsito lento e excessivo, mau uso dos meios de transporte, que refletem diretamente na qualidade de vida da população, tem-se percebido maior cobrança da sociedade para que sejam feitos investimentos em de obras de mobilidade. Uma boa qualidade de vida requer uma boa infraestrutura funcional.